O impacto tecnológico em tempos de home office

Com a necessidade de se adaptar a um novo cotidiano de trabalho, a tecnologia surge como uma grande aliada em termos de sustentação e segurança dos dados

 

Infelizmente, o cenário global se encontra no meio de um caos generalizado. A pandemia do COVID-19 é uma realidade e deve ser encarada com a seriedade que o assunto demanda.

No Brasil, há urgência de se conscientizar em diversos setores da sociedade. No meio empresarial, isso não poderia ser diferente. A missão de tomar providências humanizadas e que priorizem o bem-estar de funcionários e colaboradores deve ser compartilhada por organizações de todos os tamanhos e segmentos.

O momento é, definitivamente, de atenção redobrada com cuidados fundamentais, sem exceções. Para auxiliar os que detém o poder de decisão nesse sentido, alternativas estão lançadas e uma delas conversa diretamente com a necessidade de se manter recluso em meio ao coronavírus.

Possuindo cada vez mais espaço entre práticas de gestão, o home office oferece a possibilidade de se adequar e otimizar etapas características de uma jornada de trabalho rotineira. No entanto, essa mudança repentina pode implicar em dificuldades e obstáculos prejudiciais. A tecnologia, mais uma vez, exerce um papel determinante de simplificadora e aliada à segurança dos dados.

Considerando a urgência do assunto, preparei um artigo direcionado a quem procura garantir a eficiência do negócio com a consolidação do home office. Acompanhe!

Home office não é sinônimo de distanciamento

Adotar o trabalho remoto é uma medida impactante, sem dúvidas. Processos e pilares organizacionais certamente passarão por remodelações e adequações.

A mudança, apesar de drástica, não deve significar a perda de identidade e um ataque à comunicação interna, pelo contrário, ferramentas tecnológicas auxiliam a troca de informações e podem devolver o dinamismo tão característico de profissionais que compartilham o mesmo ambiente.

É imprescindível que executivos deixem a velha mentalidade para trás. Infelizmente, o motivo por trás dessa flexibilização imediata repousa em questões claras de saúde pública, a concepção não é puramente inovadora, mas sim de priorização do que realmente importa nesse momento.

Hoje, mais do que nunca, a valorização humana serve de porta de entrada para que situações problemáticas sejam minimizadas.

Junto com a mudança, novos desafios

A tendência do home office para companhias nacionais em meio à crise mundial se mostra inevitável atualmente. E com a alta demanda, as dificuldades surtem efeito em diversas frentes.

Os fornecedores de infraestrutura de TI se deparam com a tarefa de acompanhar uma quantidade absurda de exigências por projetos, análises de viabilidade, presença regional e atendimento personalizado. Essa escassez não só dificulta a implementação de ambientes digitais seguros e sustentáveis, como influencia negativamente a velocidade do tráfego.

Na contramão de um planejamento realizado às pressas, fica a importância de se contar com agentes transformadores para a criação de um mecanismo eficiente, capaz de assegurar a funcionalidade do home office.

Ferramentas como o Microsoft Office 365, pacote amplo de serviços em nuvem, com integração ao Outlook e outras plataformas de sua suíte de soluções, abrem espaço para que a adaptação seja mais proveitosa.

E como ficam os dados?

As consequências do coronavírus são numerosas e alteram o cotidiano de todos em vários aspectos.  No setor empresarial, uma coisa permanece igual: a importância de se lidar com o armazenamento e manuseio dos dados de forma responsável e segura.

A mudança do trabalho presencial para o remoto deverá acompanhar atividades relacionadas ao departamento de TI, que por sua vez, necessitará de um olhar estratégico por parte dos líderes responsáveis.

Tecnologias de análise e validação de dados são opções extremamente valiosas nessa transição, proporcionando assertividade e segurança aos processos, sem empecilhos característicos de procedimentos realizados manualmente.

Sistemas de Onboarding Digital, por exemplo, acompanham a versatilidade que o home office exige, afinal, são soluções que colocam a confiabilidade em plena harmonia com preceitos determinantes para o sucesso das operações.

Podemos destacar a redução de tempo e custos específicos e um sistema de escalabilidade sentido na prática; componentes que compartilham da mesma finalidade: facilitar a vida do usuário e garantir a integridade dos dados.

Por Fabricio Beltran – Co-founder e CTO da Nextcode

Ler Anterior

Inova Varejo recebe parceiros em série de lives

Ler o Próximo

O que é lifelong learning e qual a sua importância?

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *